O amor pelo negócio da pedra

Ricardo Filipe, CEO

A arte da pedra está presente na família de Ricardo Filipe há várias décadas. No início, o CEO chegou a construir mobiliário em pedra, mas a paixão pela venda em bloco falou mais alto. Hoje, a Filstone é uma das empresas com mais notoriedade no mercado.

 

O “sonho da pedra” (tal como apelida o entrevistado) inicia-se na família com Francisco Canteiro, bisavô de Ricardo, que já trabalhava esta matéria-prima antes da I Grande Guerra. A paixão foi sendo transmitida às várias gerações e Ricardo Filipe é a prova viva disso. Em 1997, tem a oportunidade de fazer uma viagem ao Japão, que o leva a pensar abrir a sua própria empresa.

Nasce assim a Filstone, em 2002, pela mão de Ricardo, Alfredo (pai) e Daniel (avô), numa fase inicial com um escritório em Alcanede. Depois, é Ricardo Filipe quem se torna único administrador, acabando por fixar as suas raízes em Fátima, mais precisamente na localidade de Casal Farto. O negócio do trading viria a ser substituído pela aposta em produção própria, primeiro através da pedreira em Fátima, de onde se extraem mais de 20 variedades de pedra calcária.

Há cerca de um ano, a Filstone adquiriu uma pedreira inativa em Alpalhão (Alentejo), de granito, alargando a oferta de pedra natural. No mesmo ano, reforçou a presença na China – principal mercado – com a abertura de dois Filstone Centers, o que veio facilitar o processo de compra e venda. O melhor ano da Filstone ficou completo com a aquisição da marca STORK, uma nova solução para pavimentos e revestimentos que combina as características da pedra natural e da cortiça.

Os colaboradores e a importância das parcerias

Há 250 pessoas que explicam o sucesso da empresa. “A Filstone é o que é devido a uma estrutura que todos os dias dá o seu melhor em tudo o que faz”, refere Ricardo Filipe.

Basta visitarmos as instalações para termos a perceção do espírito de grupo excecional que lá se faz sentir. Por estes motivos, a administração procura garantir as melhores condições de trabalho, desde consultas de medicina preventiva a seguro de saúde.

A igualdade é também um imperativo para a Filstone. Atualmente, 41 mulheres trabalham na empresa, incluindo na produção, desmistificando a ideia de que se trata de um trabalho exclusivo de homens.

Vinte anos de história fizeram-se também com o contributo fundamental de parceiros, que têm ajudado a empresa a crescer de forma sustentada. “Temos parceiros, desde clientes a fornecedores, que têm sido muito presentes, leais e que têm tido a capacidade de se reinventar para conseguirem dar resposta às nossas necessidades”, menciona.

Inovação e ambiente como prioridades

Inovar é palavra de ordem nesta empresa. Na Filstone foi desenvolvida internamente uma app, que monitoriza ao minuto todos os dados da produção, desde os cortes de pedra à pesagem de blocos. A nível de equipamentos, grande parte tem baixos consumos de combustível fóssil quando comparados a outros mais convencionais.

A empresa está igualmente comprometida com as questões ambientais e, nesse sentido, tudo faz para garantir a sustentabilidade dos recursos. Entre as várias medidas adotadas, destacam-se a utilização de 100% do que é extraído, a utilização de viaturas elétricas para deslocação dos colaboradores e a substituição de garrafas de plástico por um sistema de purificação de água, entre muitas outras.

No fundo, a Filstone compromete-se a garantir “uma compatibilidade entre a indústria, o ambiente e a sociedade, ou seja, procurar diminuir o impacto negativo”, refere o CEO.

You may also like...