É com muito orgulho que penso nos últimos 16 anos

Tiago Barros Fernandes, Broker da Remax Barcovez, esteve à conversa com a Business Portugal, onde fez questão de salientar que esta agência tem como principal foco a satisfação do cliente e, é por isso que, ao longo dos anos, têm apostado no crescimento dos vários departamentos.

Tiago Barros Fernandes, Broker

Comecemos por falar um pouco sobre si. Sempre esteve ligado ao ramo imobiliário? A que momento é que decide enveredar por esta área?
O ramo imobiliário entrou na minha vida há mais de 18 anos. Na altura, achei que o sector podia ser um desafio interessante e, para além disso, iria enriquecer o meu currículo. Desde então que nunca mais deixei o mercado imobiliário, apesar de continuar a incrementar ou a receber formação em outras áreas como a atividade financeira e seguros. Ainda assim, a minha evolução estará sempre ligada ao imobiliário.

Que balanço faz dos últimos anos 16 anos enquanto diretor da Remax Barcovez?
A evolução da Barcovez é algo que me dá bastante motivação para continuar e, posso afirmar que, é com muito orgulho que penso nos último 16 anos.
Iniciámos a atividade, em 2006, na vila de Ponte da Barca, com o objetivo de trabalhar o mercado imobiliário de Ponte da Barca e Arcos de Valdevez. Nessa altura, pensava-se fundamentalmente em fazer algumas transações imobiliárias. Porém, hoje em dia, somos uma referência deste mercado, e contamos com uma equipa com mais de 20 elementos e com um conjunto de clientes que, nos têm acompanhado, ao longo destes anos, o que é para nós bastante reconfortante e sinal da confiança que os mesmos depositam em nós, bem como nos nossos serviços.

Que mais-valias trazem as zonas de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca para a vossa agência?
Todos os mercados são interessantes. Neste caso em concreto, temos de ver os pontos em que os nossos mercados se destacam e de que forma é que podem ser uma mais-valia para quem pretende investir aqui, e são vários, desde aqui residir a maior área do Parque Nacional Peneda-Gerês, ao facto de integrarmos uma reserva mundial da biosfera, segundo a UNESCO. Além disso, as nossas zonas industriais, os nossos recursos naturais como o Rio Lima, o Vez e as nossas aldeias de montanha, como Sistelo, Soajo ou Lindoso, são tudo elementos que devemos destacar, assim como a proximidade com Espanha, ou com a costa litoral e as praias do Atlântico. Destaque também para os excelentes acessos rodoviários e as ligações aéreas do Aeroporto Sá Carneiro ou do Aeroporto de Vigo.

Podemos dizer que o principal objetivo da Remax Barcovez é a procura incessante da satisfação dos seus clientes?
Toda e qualquer atividade que preste serviços aos clientes, deve incessantemente procurar a melhor satisfação dos mesmos e, isso para nós é, efetivamente, um objetivo e, por esse mesmo motivo, é que temos uma grande aposta na formação e procuramos constantemente melhorar o nosso serviço de acompanhamento aos clientes, bem como a forma como esses serviços são prestados.
Exemplo disso é o serviço que foi criado pela RE/MAX no acompanhamento de clientes compradores, que acabou de ser eleito produto do ano e é com base nessa evolução constante que toda a rede desenvolve o seu trabalho diário.
É a pensar no cliente que nós, Barcovez, temos vindo, ao longo dos anos, a fomentar o crescimento de vários departamentos, como a Intermediação de Crédito, Seguros e outros serviços, não só para dar mais conforto aos nossos clientes, mas também para os podermos acompanhar em vários domínios, fazendo assim um serviço completo e conhecendo já as suas necessidades.

A Remax Barcovez aposta na formação dos seus profissionais? Considera que este é um dos segredos para o sucesso da agência?
Não diria que é um segredo, até porque é bastante público. Considero sim que é um dos fatores que nos tem permitido continuar a crescer e, em simultâneo, criar algumas carreiras de sucesso, num sector que, por vezes, é desvalorizado ou incompreendido.

Acredita que, apesar das adversidades dos últimos tempos, o sector imobiliário tem-se mostrado resiliente e capaz de ultrapassar todas as barreiras?
O sector imobiliário é fulcral para a economia portuguesa, assim como o da construção e foi um sector que soube emergir da crise financeira demonstrando que tinha um potencial incrível, não só para investidores nacionais, como uma oportunidade para investidores estrangeiros.
Além disso, o imobiliário permitiu a muitas famílias rentabilizarem ou investirem os seus capitais num certo momento de instabilidade ou incerteza do sector bancário, ou de juros baixos, assim como é um sector seguro em alturas de crescimento da inflação.

You may also like...