Tagged: reportagem

0

Universal: Há mais seis décadas a fabricar pincéis de qualidade

A Universal dedica-se há 63 anos ao fabrico de pincéis, brochas e rolos de pintura de alta qualidade. Francisco Guedes representa a terceira geração desta empresa familiar, que começou na cozinha do avô do atual responsável pela empresa. A dedicação ao negócio e o respeito pela memória do fundador, aliados a uma constante busca pela qualidade e pela inovação posicionam a Universal como uma empresa empreendedora e de olhos postos no futuro.

0

AD Quadratum: ARQUITECTURA INDUSTRIAL

Na ad quadratum arquitectos é marcante e diferenciadora a experiência na arquitectura industrial.  Reabilitar e ampliar, construir de raiz, responder às exigências e às evoluções tecnológicas é para este gabinete um grande desafio. No seu portfólio encontramos vários clientes industriais, importantes marcas como a Cerealis, Frezite ou Hotelar.

0

Savills: 2018 foi o ano de reconhecimento da realidade Savills  

Espalhada pelo mundo fora, a Savills instalou-se em Portugal para se dedicar à consultoria de imobiliário aliada à arquitetura. O crescimento e reconhecimento desta empresa de sucesso é inegável e a Revista Business Portugal esteve à conversa com Joana Rodrigues, diretora do departamento de arquitetura, para ficar a conhecer este mundo empresarial.

0

Iki Mobile: Tecnologia e inovação portuguesa

A Revista Business Portugal visitou a fábrica da Iki Mobile, em Coruche, que produz telemóveis com o símbolo de qualidade do programa ‘Portugal Sou Eu’, apostando em matérias-primas nacionais, recicláveis e resistentes como a cortiça. Esta é a entrevista a Tito Cardoso, CEO Iki Mobile.

0

OS NOVOS DESAFIOS DOS EMPREENDEDORES NA VISÃO DE ALEXANDRE MEIRELES

A economia portuguesa prosseguiu, em 2018, o seu ciclo de recuperação, devendo o PIB nacional atingir este ano o mesmo valor de 2008, quando teve início a crise financeira internacional. A retoma económica do país é particularmente evidente em indicadores como o crescimento, o emprego, as exportações e o investimento. Por outro lado, o bom desempenho económico, o contexto externo favorável e a queda das taxas de juro das obrigações têm permitido equilibrar as contas públicas, registando-se notórios progressos ao nível do défice e algum alívio da dívida.