Categoria: Crónicas

0

Desporto – Um mercado de futuro e crescimento económico

O desporto é hoje um sector em crescimento acelerado, com um impacto económico relevante no espaço europeu e uma representação nas economias nacionais comparável ao conjunto do sector da agricultura, floresta e pescas, representando mais de 2% do PIB global da União Europeia (UE) e 3,5% do total de emprego na UE, com uma forte incorporação de tecnologia, inovação e desenvolvimento, e um ritmo de crescimento consideravelmente superior à média da economia europeia.

0

Políticas públicas para a leitura: o Plano Nacional de Leitura

A Psicologia Cognitiva da Leitura diz que os livros contribuem para a criação de democratas, de cidadãos. De facto, ler é uma ferramenta para a liberdade e ajuda a compreender melhor o mundo. Por outro lado, a leitura pode constituir também um meio para o crescimento económico e social. São, por tudo isso, da maior importância as políticas públicas para a leitura. A legislatura vai a meio e o governo apresentou recentemente uma nova fase do Plano Nacional de Leitura para o decénio 2017-2027, o PNL 2027. Uma das iniciativas mais relevantes é a realização de um novo estudo sobre a leitura em Portugal, que sucederá ao de 2007.

0

Os Desafios das Universidades

Num tempo marcado pela rápida mudança, imprevisibilidade e globalização do conhecimento e da informação, antecipar o Futuro das Universidades exige a interpretação dos principais desafios societais com que se confrontam.

0

Futuro escreve-se com conhecimento

Na sua mais recente passagem por Lisboa, o comissário europeu Carlos Moedas, responsável pelas áreas da Investigação, Ciência e Inovação, anunciou o Prémio Horizonte em Inovação Social. Distinguirá, com dois milhões de euros, projetos que contribuam para a melhoria da mobilidade dos idosos.

0

Smart money, o grande desafio do ecossistema

O sucesso dos processos de crescimento das startups está dependente da capacidade de captar capital, talento e conhecimento. Ora, para reunir estes três de fatores, o caminho mais expedito é atrair smart money. Ou seja, encontrar investidores que garantam não apenas capital, mas também know-how. Dentro deste grupo de investidores estão os business angels, normalmente atuais ou antigos empresários que, graças à sua experiência, podem complementar o capital investido com conhecimento técnico, informação especializada, visão estratégica, networking, relações com o mercado, etc.